domingo, fevereiro 12, 2017

Dias de Cinema



Sendo o lazer tão importante para a qualidade de vida do trabalhador, resolvi ir duas vezes ao cinema nesta semana de tempos excepcionais (eufemismo para o golpe em curso).  Assisti a filmes tão bons que gostaria de compartilhar:
  • Até o Último Homem (Hacksaw Ridge), do Mel Gibson, que por sorte só dirige, com Andrew Garfield no papel de um soldado que serviu como médico na 2a Guerra Mundial e que nunca pegou numa arma por ser "objetor de consciência", adventista do sétimo dia.  Drama que trata de caráter e valores, algo raro nestes dias excepcionais.


  • Estrelas Além do Tempo (Hidden Figures), do Theodore Melfi, com Taraji Henson no papel de uma brilhante matemática negra que participou do projeto espacial norte-americano, que sempre esteve atrasado em relação ao programa soviético (até a farsa do pouso lunar).  Drama que trata da segregação racial, oficializada até o final dos anos 60 nos Estados Unidos.

São dois filmes que, embora hollywoodianos, são obras válidas para reflexão em qualquer lugar do mundo.  Diferem daqueles filmes típicos de propaganda ideológica e colonialismo cultural.  Não têm carros velozes batendo e pegando fogo, não têm heróis infantilóides, daqueles que usam capa e cueca por fora da calça, salvadores do mundo "livre".  Não têm nada a ver com aquelas aberrações da Marvel e da DC Comics que tanto agradam aos regredidos e oligofrênicos.  Por isso, recomendo ambos, exceto para leitores da Veja e telespectadores do Globo News.

P.S.: O alento da semana foi que algumas pessoas devolveram o que saquearam lá no Espírito Santo, inclusive essa pessoa de bens citada pelo mestre Hariovaldo:
Filiada do PSDB devolveu produto de saque

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...