segunda-feira, dezembro 26, 2016

O sebastianismo e o moralismo sem moral

O herói da vez da coxinhada é um paladino da moral e da ética públicas? Seria comparável aos super-heróis infantilóides da Marvel e da D.C. Comics?  Confira: Tribunais superiores corrigem pelo menos 20 erros de Moro

Por falar nisso, vamos nos lembrar de alguns outros heróis do passado recente, alguns muito efêmeros:
  • ·         Demóstenes Torres (um dos mosqueteiros da ética da Veja, cuja sucursal em Brasília era manipulada pelo Cachoeira, amigo do tal moço-prodígio da direita)
  • ·         Joaquim Barbosa (herói do julgamento do mensalão do PT, que foi criado pelo PSDB em Minas Gerais pelo livre, leve e solto Eduardo ‘AI5-Digital’ Azeredo)
  • ·         Gilmar Mendes (juiz do STF indicado por FHC, que deu habeas corpus ao bankster Daniel Dantas, aos assassinos da irmã Dorothy, ao médico estuprador Abdelmassih, e que parece arroz de festa na mídia tucana)
  • ·         Eduardo Cunha (quem não se lembra do "Somos Todos Cunha" da coxinhada que foi vestida de carteiro à Av. Paulista?)
  • ·         O japonês e o hipster da Federal (antigamente se dizia que uma parte das mulheres se sentia atraída por homens de farda; hoje parte da classe média tem uma irresistível atração pela meganhagem). 

A direita troca mais herói e nome de partido do que camisa.  Nada mudou, além do herói da hora.
Ficou bem interessante o texto do historiador Leandro Karnal sobre os dias 'excepcionais' de hoje: Falta divã e sobra sociologia no debate político, em que ele avisa que Moro no poder repetiria Collor.
Concordo que não precisamos de sebastianismo, ou culto à personalidade.  Atribui-se aos chineses o dizer que pessoas pequenas falam de pessoas, pessoas medíocres ou comuns falam de fatos, e pessoas brilhantes ou sábias falam de ideias.  Aliás, Oscar Wilde, escritor irlandês, teria dito que "
algumas pessoas preferem ser medíocres; outras, quando resolvem não ser, correm o risco de perder amigos".
Particularmente, sou pragmático, coerente com minha classe de origem, e prefiro as ideias.  Para resumir o que penso sobre o que tem acontecido em nosso país, basta digitar no Google "dpz brazil", sem as aspas.  O 'desenho' é claro e não precisa de explicação, precisa?

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...