domingo, julho 17, 2016

Conservadorismo e entretenimento

Browsing a rede por sites progressistas, achei o http://www.ceert.org.br/ e me deparei com esse assunto. Embora particularmente não veja importância nas criações da Marvel, por serem infantilóides ou alienantes, achei interessante este artigo: http://www.ceert.org.br/noticias/genero-mulher/12392/mulher-negra-substituira-tony-stark-como-homem-de-ferro-nas-hqs
E achei ótima a resposta do roteirista que criou a Mulher de Ferro (assim como a Jessica Jones) sobre o conservadorismo das pessoas (inclusive jovens!):
 “Há fãs que dizem 'mostrem coisas novas' e há fãs que dizem 'não faça nada diferente do que tinha quando eu era criança'. Então, quando você está apresentando novos personagens, sempre vai ter gente ficando paranoica a respeito do fato de você estar arruinando a infância delas".
Lá de Patópolis, confesso que gostei do Demolidor e da Jessica Jones, mas fiquei surpreso mesmo foi com a ascensão do Bernie Sanders e com a sinceridade do congressista americano Alan Grayson: http://grayson.house.gov/index.php/newsroom/press-releases/435-grayson-s-statement-on-brazilian-president-s-impeachment

No mundo do entretenimento, a primeira quinzena de julho teve outros destaques:

O apresentador Datena, também conhecido nas redes sociais por Dapena, novamente esbraveja ao vivo em seu programa, como sempre faz ao ser criticado.  Dessa vez a briga é com o dramaturgo, autor de novelas da Globo, Aguinaldo Silva.  Este é autor de várias novelas e minisséries, das quais destaco Roque Santeiro, Tieta, e Bandidos da Falange.  Pode-se concordar ou não com o conteúdo de sua obra, mas é preciso reconhecer que tem qualidade.  Por outro lado, aquele apresentador usa um programa de baixo nível, em uma concessão pública de TV, para fazer propaganda ideológica e política mesmo fora do calendário eleitoral. Talvez uma das melhores descrições deste oportunista esteja no artigo do El País: Então, candidato Datena, vamos falar sobre São Paulo?


O historiador tucano Marco Antônio Villa, que também aparece às segundas-feiras no Jornal da Cultura (coitado do Airton Soares!), foi despedido da decadente revista Veja.  Quem terá mais obsessão por Lula? Villa ou aquele juiz de Curitiba? Como acho que não vale a pena se estender muito sobre questões de ódio, recomendo o artigo do DCM: a lógica da demissão de Villa da Veja.

Entretenimento é bom, mas dá para concluir que quanto menos conservador, menos preconceito e mais criatividade.



domingo, julho 03, 2016

A Liga da Justiça



Conforme o Estadão de sexta-feira passada, a ministra Rosa Weber suspendeu todas as ações de juízes contra jornalistas da ‘Gazeta do Povo’. Para quem não lembra, ela, seguindo o voto do nosso Batman, Joaquim Barbosa, condenou Dirceu sem provas dizendo: “Não tenho prova cabal contra Dirceu – mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”.
Para entender bem como funciona a Justiça, recomendo os seguintes links:
 
Uma justiça sem venda, sem balança, e só com a espada?
Judiciário brasileiro é o mais caro do ocidente
O custo da Justiça no Brasil: uma análise comparativa exploratória


Essa é uma pequena amostra, mas ilustra bem o que disse o jornalista uruguaio Eduardo Galeano: "a Justiça é como a víbora; só pica os pés descalços".

De fato, como disse em 2011 a então corregedora do CNJ, “o corporativismo ideológico favorece a infiltração de bandidos de toga”.  No ano seguinte, ela acrescentou: “juízes vagabundos estão infiltrados na magistratura”.  Quem não se lembra dos juízes João Carlos da Rocha Mattos e Nicolau dos Santos Neto? E daquele flagrado ao dirigir o Porsche do Eike Batista? E daquele que “se acha Deus” e mandou prender uma agente de trânsito?  E daquele juizão tucano citado na Lista de Furnas?
Apesar de existir alguns poderosos, alguns vagabundos e outros bandidos, a verdadeira causa-raiz da corrupção no Brasil, e no mundo, é a existência de empresários que compram o Judiciário, o Legislativo e o Executivo – estes dois últimos através do financiamento privado de campanhas eleitorais.  A mídia, que é possuída por esse grupo de empresários "patriotas" ávidos por sonegar e guardar dinheiro em paraísos fiscais, só expõe seletivamente os políticos corrompidos do Legislativo e do Executivo, isto é, somente aqueles não alinhados ideologicamente.
Para quem não gosta de ler, recomendo Sacco e Vanzetti e este documentário:
 




Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...