Golpe à vista!


Centenas de manifestantes protestam em frente à Rede Globo, no Rio, contra o golpismo e a campanha de ódio promovida pela mídia, conforme o UOL e o Brasil247. E neste momento a tag #OcupaRedeEsgoto ocupa a terceira colocação nos Twitter Trends do Brasil.
Em editorial de hoje, a Globo justifica sua adesão ao golpe por dois motivos: a situação econômica e a corrupção “ademarista ressuscitada pelo PT”. Confessa que nunca houve confiança absoluta no PT mesmo quando, no primeiro mandato, Lula aderiu ao receituário “correto” na economia, ou seja, ao neoliberalismo de FHC.  E atribui as práticas tucanas do mensalão e do petrolão ao PT, omitindo que o mensalão foi criado em 1998 pelo Eduardo Azeredo, um dos fundadores e presidentes do PSDB, e que em 1996 FHC ignorou a denúncia de Paulo Francis sobre a roubalheira na Petrobrás e a dispensou no ano seguinte das licitações rigorosas. A Globo, que sonega inclusive informações e que patrocina o golpe branco, judiciário, anuncia como plano B um novo golpe, através de seus sabujos colunistas, conforme matéria do Brasil247.
Também em editorial, a Folha justifica o mesmo pela queda no dólar e a alta nas bolsas de valores, atribuindo tudo à falta de liderança política de Dilma, ou seja, omitindo o boicote golpista do mercado, das oposições e da PF, do MPF e do Judiciário engajados.
Já o Estadão, militante de direita como sempre, nega que Lula mudou o Brasil para melhor, chamando-o de chefe do bando, assim como fez aquele historiador tucano que destila seu ódio na Rádio Jovem Pan AM e no Jornal da Cultura.
A mídia quer que a gente acredite que a Operação Lava Jato tem como objetivo o combate à corrupção.  É verdade que o combate à corrupção praticamente não existia antes do primeiro governo Lula, sendo que no governo FHC toda e qualquer denúncia era engavetada. Mas a verdadeira razão que deu origem à Lava Jato era impedir que Dilma se reelegesse em 2014.  Quando a presidenta se reelegeu e tomou posse, o objetivo da Lava Jato passou a ser impedi-la de governar, com o apoio das oposições e da mídia, e patrocinar seu eventual impeachment. O plano A da direita é enfraquecer o governo para evitar a sucessão, isto é, evitar que Lula se eleja em 2018.
Na iminência do golpe, depois da ilegal e desastrada condução coercitiva de Lula para depor no aeroporto de Congonhas sexta-feira passada, a polarização já se espalha pelo país e o líder do MST já avisou que as estradas serão fechadas se houver golpe.  É 1964 de novo. Será que vamos mergulhar novamente nas trevas do fascismo?
Conforme atribuído a Norberto Bobbio, o fascista fala o tempo todo em corrupção.  Fez isso na Itália em1922, na Alemanha em 1933, e no Brasil em 1964.  Ele acusa, insulta e agride, como se fosse puro e honesto. Mas o fascista é apenas um criminoso comum ou um sociopata que faz carreira na política. No poder, essa direita não hesita em torturar, estuprar e roubar sua carteira, sua liberdade e seus direitos. Mais do que a corrupção, o fascista pratica a maldade.

Comentários