Os países mais ricos são mais evoluídos?


É comum se ouvir de coxinhas que certos países do chamado “Primeiro Mundo” são melhores que o Brasil, mais desenvolvidos, mais “evoluídos”.  Pergunto-me quando essas pessoas vão migrar definitivamente para esses paraísos, porque esta ação seria muito mais lógica do que viver reclamando.  Levando em conta que os coxinhas são ignorantes, no sentido de mal informados, e pensam de acordo com a mídia e os preconceitos, vale a pena fazer algumas reflexões.
O que será que é um país desenvolvido e evoluído?
Você já reparou que os países mais ricos do mundo ainda praticam a selvageria da pena de morte até para crimes comuns?  Pelos dados do FMI em 2014 eles eram pela ordem: Estados Unidos, China e Japão.  A China é campeã em execuções enquanto que, considerando o número de execuções entre 2007 e 2013, os Estados Unidos estão em quinto lugar (com 259 execuções) e o Japão em décimo lugar (com 41 execuções).  A propósito, no ano passado o artigo “Pena de Morte no Japão – Você é a favor ou contra?” destacou algumas curiosidades sobre a pena de morte e o sistema penal japonês.
Se considerarmos o índice GINI do Banco Mundial, indicador de distribuição de renda (média de 2008 a 2013), o Japão está em 33° (32,1), os Estados Unidos em 81° (40,8) e a China em 85° (42,3), enquanto o Brasil é o 120° (53,4) numa lista de 129 países. De fato, embora sejamos a 6ª economia do mundo, atrás apenas daqueles 3 países além de Alemanha e França, ainda somos uma nação muito pobre. E aí faz todo sentido a tese de que “país rico é país sem pobreza” mesmo que a mídia golpista, como as revistinhas Veja e Época, discorde. No entanto, os conservadores criticam duramente os programas sociais implementados por Lula e Dilma, especialmente o Bolsa Família. A direita alega que é uma prática assistencialista e eleitoreira, tese desmascarada pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento). Apesar da recente e desastrosa declaração de um ministro japonês, o Japão, que tem preocupação secular com o bem-estar social, tem-se inspirado em nosso Bolsa Família; assim como Nova Iorque (Opportunity NYC) e a Suíça. Segundo o The Wall Street Journal, nos Estados Unidos, 14% apoiam-se nos food stamps, programa de assistência nutricional suplementar que atende mais de 42 milhões de americanos. Segundo a própria CIA, nos Estados Unidos 15,1% (48,6 milhões) vivem abaixo da linha da pobreza; no Japão, 16,1% (20,4 milhões); e aqui, 21,4% (43,8 milhões). Clique nos links para saber mais.
Ao passar os olhos pelos livros de História, tão esquecidos ultimamente, qualquer um pode constatar que o “evoluído” Japão cometeu muito mais crimes de guerra do que seus sócios na II Guerra Mundial, a Alemanha nazista e a Itália fascista.  Nessa época o Japão assassinou 30 milhões de pessoas no sudeste asiático e 23 milhões de chineses, além de outros crimes, como pilhagem, experimentos com seres humanos, tortura, canibalismo, uso de armas químicas e biológicas, trabalhos forçados, escravidão sexual.  Para completar sua “superioridade”, ainda hoje é um dos poucos países, ao lado da rica Noruega (país virtualmente sem pobreza), que não assina a Convenção Internacional para a Regulação da Atividade Baleeira.  Ao contrário, pretende caçar mais 4 mil baleias nos próximos 12 anos!
Então permanece a dúvida: qual país é desenvolvido, evoluído, rico?
Voltando ao Brasil, talvez a ilustração abaixo, vista no site da Bloomberg, explique o motivo de tanto ódio dos sonegadores de impostos e seus criados pelegos.


Comentários