domingo, abril 26, 2015

A Canção da Estrada

“A Canção da Estrada” (Pather Panchali, 1955) é o primeiro filme do indiano Satyajit Ray, e também o primeiro da Trilogia de Apu, baseada num clássico da literatura bengali.  Conta a estória de um menino nascido em uma pequena e pobre aldeia. Apu vive com a irmã Durga, a mãe Sarbojava, a avó, um cachorro, uma cabra e uns gatos, enquanto seu pai Harihar, poeta e escritor brâmane, tenta arranjar um trabalho, mas acaba vendendo o sítio para pagar as dívidas.  O que impressiona logo de cara é a pobreza do local e o jeito lento e simples de Ray contar a estória.  Akira Kurosawa disse uma vez que “não ter visto o cinema de Ray significa existir no mundo sem ver o sol ou a lua”.
Muita gente não sabe, mas a Índia tem sido o país que mais filmes produz, à frente da China, do Japão, dos Estados Unidos.  Um de seus muitos polos de cinema chama-se Bollywood. Falando nisto, o cinema da Nigéria, conhecido por Nollywood, também está ultrapassando Hollywood.  Por que será que a maioria de nós não sabia disso?
Veja um pedaço deste filme no YouTube.

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...