Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2014

Veja o apogeu da enganação

Imagem
A apenas quatro dias da virada do ano, e da posse da presidenta, parte da mídia ainda está inconformada com a vitória popular nas urnas.  É o caso do Estadão, cujos editoriais seguem aquela linha panfletária e reacionária da revista VejaQueNojo.  O despeito fica claro no editorial de hoje, ‘o consumo da informação’, ao festejar o resultado da Pesquisa Brasileira de Mídia 2015, que ainda aponta o jornal como o meio de comunicação mais confiável. Dos entrevistados, 58% confiam nos jornais enquanto que de 67% a 71% não confiam em sites, blogs e redes sociais. Jornalão dos Mesquita fala em credibilidade e ‘bom jornalismo’, mas esquece de que para isso é necessário isenção, independência, apartidarismo e pluralismo.  Com medo da regulação da mídia, esquecem-se do princípio do contraditório e da ampla defesa. A Folha, para variar, está em cima do muro e dá um refresco.  O editorial ‘Dilma 2.0’ é um retrato disso. O melhor do jornalão dos Frias ainda é a coluna do Janio de Freitas: ‘Como um p…

Mídia engajada não ouve também a outra parte

Imagem
Ei, ei, você se lembra dos meus editoriais? Continuam os mesmos.  Mas a nossa aparência, quanta diferença! Estamos cada vez mais parecidos com aquela revista de fofocas da imprensa rosa.
A Folha continua dando uma no cravo e outra na ferradura, dissimulada como sempre. Praticamente a única coisa que presta nesse pasquim que apoiou a ditadura é a coluna do Janio de Freitas, um verdadeiro oásis nesse deserto de canalhice que é a mídia brasileira. O Estadão está cada vez pior, com seus editoriais que mais parecem a homepage do tucanato.  Claramente ainda está inconformado com o resultado das eleições, assim como as revistas VejaQueNojo e QuantoÉ-dependente, além da Rádio Jovem Pan AM, apenas para citar alguns dos mais fervorosos adeptos da cruzada contra o PT, Lula e Dilma. O húngaro-americano Joseph Pulitzer foi um verdadeiro profeta quando afirmou que, com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma. Formar uma opinião, esc…

Após 50 anos ainda restam muitas viúvas das trevas

Imagem
O melhor do pasquim dos Frias hoje, como no ano todo, é a coluna do Janio de Freitas, ‘Curiosidades a jato’, comentando a relatividade da corrupção, repercutida pelo Brasil247.Imperdível. A página de Opinião do Estadão mais parece a Home do PSDB, com editoriais criticando Lula, Haddad e o PAC.Nenhuma novidade.
O Globo, que está cada vez mais parecido com a revista Época e ambos com a Caras, ao contrário do Estadão, tem em sua página de Opinião a coluna digna da Dorrit Harazin sugerindo ‘Chega de eufemismos’ ao comentar sobre os relatórios da Comissão Nacional da Verdade e da Comissão de Inteligência do Senado dos EUA, e as “técnicas de interrogatório avançadas”, o “conjunto de procedimentos alternativos” ou, mais sinceramente, “métodos repugnantes”.As colunas de José Miguel Wisnik e de Arnaldo Bloch também comentam a prática da tortura como política de Estado tanto no Brasil como nos Estados Unidos.
O panfleto da famiglia Civita continua em sua cruzada político-ideológica contra o PT, L…

Coxinhas hipnotizados defendem impeachment e golpe militar

Imagem
A Falha destaca hoje que ‘brasileiros responsabilizam Dilma por escândalo de corrupção na Petrobras’, segundo o DataFalha.E também a reedição da Marcha da Família com Deus pela Liberdade, ocorrida em 1964 em resposta à ‘ameaça comunista’ porque Jango feriu os interesses da classe média e da elite. Ontem a Marcha da Discórdia, segundo o mesmo folhetim, reuniu 5000 marias-vão-com-as-outras no centro novo de São Paulo, que pediram o impeachment da presidenta e o golpe militar. O lesado cantor Lobão reclamou a ausência do Caiado e do playboy derrotado.No final apareceu o carbonário Zé Bolinha Çerra para botar lenha na fogueira e confessar na maior cara-de-pau que, como governador irresponsável, se orgulha por ter atrasado o projeto do trem-bala.Realmente a única coisa que presta neste panfleto da famiglia Frias é a coluna do Janio de Freitas, que hoje aborda o trabalho da Comissão da Verdade. O conservador confesso Estadão destaca que ‘satisfação com a democracia volta a crescer’, segundo …

Os Corruptos

Imagem
Não, o título não se refere aos políticos do PSDB que integram a Lista de Furnas.  Trata-se de um dos melhores filmes noir do austríaco Fritz Lang: The Big Heat, 1953.
Nele, o policial Dave Bannion (Glenn Ford) investiga uma organização criminosa politicamente muito poderosa. Não vou contar o fim da estória, claro.  Mas este filme, assim como "Fúria" (Fury, 1936, com Spencer Tracy), de alguma forma lembra nosso país quando era governado pela direita e o comportamento dos golpistas até hoje.  Este gênero é reconhecido pelo preto e branco, pelo forte contraste, pela pouca iluminação, pelas sombras.  Pode ser classificado também como filme de mistério, crime e suspense.  Os protagonistas geralmente são policiais, detetives, vigilantes, gangsters, vigaristas, assassinos, corruptos e corruptores.   O clima psicológico predominante é de cinismo, crueldade, pessimismo, infidelidade, ganância, ambição e frustração.  Apesar disto são obras inesquecíveis de diretores importantes, com…