quarta-feira, setembro 03, 2014

Sobre hipocrisia, animais e crianças

Quanto mais conheço as pessoas, mais amo os animais.  Não se sabe exatamente quem disse esta frase pela primeira vez, mas ela é atribuída a Rui Barbosa, a Alexandre Herculano e a Blaise Pascal, como vemos no Google.  Não importa quem disse.  E nem a forma, que pode variar um pouco, sendo pessoas substituídas por homens, e animais, por cachorros, por exemplo. O que importa é seu conteúdo.  Não saberia fazer uma análise psicológica ou psicoterapêutica da frase, mas ela revela a repulsa por pessoas, o fracasso ou a negação dos relacionamentos, a solidão, o individualismo, a carência afetiva, a fuga da realidade, a alienação.
Basta entrar no Facebook e no Instagram que você verá centenas de pessoas exibindo orgulhosamente seus pets, sejam cachorros, gatos, passarinhos e até, como cantaram os Titãs, oncinha pintada, zebrinha listrada e coelhinho peludo.
A mídia golpista recentemente divulgou dados do IBGE e da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação) mostrando que o brasileiro gasta cerca de 6 bilhões de reais por ano com animais de estimação, sendo um terço desse total em São Paulo. E aqui as indústrias do setor só faturam menos do que nos Estados Unidos.  Manter um cachorro demanda o gasto de praticamente meio salário mínimo ao mês com ração, vermífugo, vacina, controle de pulgas, veterinário, banho, tosa.   Dá para arriscar a dizer que há muito animal por aí que tem vida melhor do que a vida de muitas crianças pobres, abandonadas.
Há pessoas que viajam aos centros de compras da moda mundo afora, com seus pets ou não, só para trazer, entre as inúmeras sacolas, bens para seus bichanos.  E animais domésticos são considerados por muita gente como fazendo parte da família, às vezes sendo de fato a única família de muitas pessoas.
Há pessoas que amam seus animais e odeiam o ser humano.  Não digo que odeiam o semelhante porque, a esta altura, para estas pessoas o semelhante é exatamente o animal.  Eles odeiam a gente ‘diferenciada’, aquele que vem ‘lá de nós’, o forasteiro, o nortista, o nordestino, o empregado, o pobre.  Estas mesmas pessoas, que se acham ou se dizem cristãs, não amam o próximo como a si mesmas.  Mas amam a seus animais com toda possessividade.  Para elas, mais vale um cão ou um gato do que uma criança. 
Essa alienação é tão contraditória que estes amantes de animais não dão a mínima se o animal for um boi, um porco, um cabrito, uma galinha.  Esses bichos não são ‘fofinhos’. Danem-se.  Os alienados que outro dia invadiram um laboratório que usava animais para testes ‘libertaram’ apenas os bichos fofinhos, deixaram de lado os ratos feios.  Esses alienados jamais visitaram um abatedouro, um matadouro ou um frigorífico.  Eles não se importam que os bichos que não são fofinhos sofram quando cruelmente massacrados.   Da mesma forma que a mídia golpista não se importa com o genocídio cometido todos os dias pelos sionistas ladrões das terras palestinas. De fato, hoje em dia não se pode esperar muito das pessoas mesmo.

2 comentários:

NOGUEIRA, RAIMUNDO disse...

Concordo em número, gênero e grau...
acredito eu que, são destruídos por motivo sofridos... talvez uma cabeça fraca buscando folgas... talvez uma doença... qual???
atitude insana que vem prejudicando toda a sociedade e até as novas gerações e o País...

Anônimo disse...

Olha eu amo os animais e acho que eles sejam melhores do que os seres humanos, e todos, não é um caso se não como carne.

Você só errou uma coisa: O brasileiro sabe como como,der podre! Não importa se tem animal ou não, o brasileiro olha so para o próprio umbigo e que se lasquem os outros.

E te digo mais, muita genre que tem cachorro não é capaz de defender um animal de rua, sabe que o animal está sendo agredido e até estuprado mas nao faz po***nenhuma.

O brasileiro é cag*o, racista, egoísta, malvado e não importa se tem ou nao cachorro ou fatto, e posso te garantir que essas po**as vagabundas e drogadas todo dia estupram os animais e muitos morrem. Tem gente que escuta e não move uma palha!! Covardes!! Tanto o bichinho de casa é de raça aquele outro é um vagabundo vira-lata.

Então meu, a culpa não é dos cachorros mas desse povo que dorme nas calças igual zumbis

Luna

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...