Leitura de domingo

As pesquisas eleitorais têm deixado os jornalões atordoados com o desempenho de seu candidato preferido, o senador mineiro que não sai do Rio, e com a queda de seu Plano B, a santinha do pau oco.
O que salva novamente a edição da Folha é a coluna do Jânio de Freitas, que comenta uma campanha indigna.   Mostra como Collor, Serra, Aécio e Marina baixaram o nível das campanhas eleitorais.  Vale a pena lê-lo.
O Estadão destaca que o ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, devolverá dinheiro depositado na Suíça (paraíso de sonegadores) em troca de redução de pena.
O Globo achou melhor destacar que o perfil de Costa na Wikipédia foi alterado a partir da rede da Petrobrás, quando ficou evidente que Costa cresceu profissionalmente na empresa durante o governo de FHC.
Na prática os três jornalões ainda repercutem a pauta da revista de fofocas literalmente ‘mais vendida’, cuja missão é uma cruzada ideológica e político-eleitoral contra o PT, Lula e Dilma.  A capa desse pasquim destaca a ‘fúria contra Marina’, deixando claro que, muito a contragosto dos mais radicais, a direita abandonou seu Plano A, Aécio, elegendo como tábua de salvação o Plano B, que é Marina.
A revista IstoÉ traz na capa ‘como o esquema na Petrobrás abasteceu as campanhas de aliados do governo’ e destaca a ‘tática do medo’ que a campanha de Dilma estaria usando contra Marina – exagero desmentido pelo mais sensato colunista da Folha.
A revista Época, imprensa rosa, além de mostrar depoimentos que revelariam elo entre esquemas da Petrobrás e do mensalão do PT, dá voz ao pastor neopentecostal André Salles, que converteu Marina: “Deus me revelou que Marina será a próxima presidente”. 
Entre as revistonas semanais continua mais equilibrada a CartaCapital, que avalia o viés político do vazamento das investigações na Petrobrás, mal calculado para influenciar as eleições.  Também lembra que São Paulo garante a posição de Marina.  Quem entende SP? Insegurança pública, pedágio mais caro do mundo nas estradas estaduais, trensalão tucano assaltando trens e metrô por 20 anos, e agora racionamento de água por má gestão na SABESP.  Ainda assim, Picolé de Chuchu, servidor da Opus Dei, deve ser eleito no primeiro turno!
O blog que destaco hoje é o hilário Hariovaldo Almeida Prado, grande mestre no combate ao comunismo ateu e na defesa da família cristã.

Comentários