domingo, agosto 24, 2014

Leitura de domingo

burros
As revistas semanais que colocaram Eduardo Campos na capa da semana passada, com exceção da CartaCapital, agora trazem Marina, cuja ascensão nas pesquisas de intenção de voto é o assunto da semana.
Veja, que continua firme em sua militância político-eleitoral contra Dilma e o PT, questiona se Marina é uma miragem efêmera ou se ela representa uma candidatura ‘sustentável’.  Dentro dela, enquanto um sabujo (Azevedo) critica Marina, outro (Nunes) malha a presidenta.  Não é necessário ser especialista em política para perceber que o candidato desse folhetim é o playboy mineiro, Aécio.
Época, imprensa rosa, pergunta até onde Marina vai.  E cita a senadora Kátia Abreu, miss desmatamento e musa da serra elétrica, ao destacar que Marina faz da questão ambiental uma religião.  Parece que a única matéria que presta nesta edição é do bissexual autor de novelas Walcyr Carrasco, “Elevador de serviço e banheiro de empregada”, em que expõe o preconceito contra negros e pobres, infelizmente tão comum em nossa classe média.  Como cantou Cazuza, a burguesia fede.
IstoÉ compara Marina a uma esfinge e pergunta quem a decifra, além de afirmar que Aécio é o político mais parecido com Eduardo Campos.  O destaque positivo é a matéria sobre a prisão no Paraguai do ex-médico tarado, Roger Abdelmassih, que tinha fugido com um habeas corpus concedido pelo juiz Gilmar Mendes, ex-advogado geral da União no governo de FHC, empossado ministro do STF pelo Farol de Alexandria (FHC).  Vale lembrar que este juiz foi acusado de nepotismo, sonegação fiscal e falso testemunho.  Concedeu 2 habeas corpus ao bankster Daniel Dantas, é amigo de Demóstenes Torres e José (Bolinha de Papel) Serra.
Novamente a melhor alternativa da semana é a CartaCapital.  O destaque é o negócio suspeito da JBS, dona da marca Friboi, que a direita andou difamando com fins eleitorais que era do filho do Lula.  De fato, esta empresa tem sido uma das maiores doadoras das campanhas eleitorais: 14 milhões para o PMDB, 10 milhões para o PP do Maluf, 7 milhões para o PSDB, 5 milhões para o PT e 1 milhão para o PSB.  É a tática do investidor prevenido, que não coloca todos os ovos na mesma cesta.  Daí a importância da discussão sobre o financiamento público de campanha, que a direita nem quer ouvir falar.
O melhor de O Globo é o destaque ao decacampeonato de nossas meninas no Grand Prix de vôlei, que atropelaram Itália, Rússia, Estados Unidos e Japão.  Fora disso, sobra o costumeiro bairrismo, segundo o qual o Rio é o centro do mundo, depois de Nova Iorque, e as colunas fétidas (como a Baía de Guanabara, segundo o próprio jornal) de Noblat, Merval e Míriam Leitão.
O Estadão, cujo candidato é o Aécio, está assustado com a Marina e lamenta que a campanha dela inclua conselho popular em plano e programa de governo, outro pesadelo da direita.
A Folha, também engajada na campanha tucana, destaca a crise e a fragilidade estrutural na campanha de Marina.  E, junto com a mídia paulistana, ataca a gestão de Haddad na prefeitura.  A jornalista, Eliane Cantanhêde, também conhecida por musa tucana da ‘massa cheirosa’, compara Marina a Itamar Franco, explicitando como sempre seu partidarismo.
Já que a mídia não é isenta, plural, independente e apartidária, cabe apelar à blogosfera que, se também não tem aquelas qualidades desejadas na imprensa, ao menos oferece diversas opções dentro de todo o espectro ideológico.  Então,  a partir de hoje vou sugerir blogs, principalmente os “sujos”, como este.  Para começar, o destaque de hoje é o Luis Nassif Online, talvez o melhor de todos.

Um comentário:

Roberto S. Chiandotti disse...

Valeu, amigo Luiz, pelas dicas e a recomendação do Luiz Nassif online. Vou acompanhar.

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...