domingo, agosto 03, 2014

Leitura de domingo

A grande mídia parece ter acreditado na “verdade sobre o aeroporto” contada à Folha na última quinta-feira pelo candidato da direita, Aécio Neves.  Hoje a colunista Eliane Cantanhêde afirma que “a indústria dá o troco”, comemorando o aumento da arrecadação para a campanha tucana, que já seria maior do que Serra recebeu em 2010. Sobre a credibilidade da Eliane, também conhecida por Tacanhede e Tucanhede, vale a pena lembrar-se de suas “barrigas” e o sítio timeriverflow fez um bom resumo delas.  Por outro lado, Jânio de Freitas salva a edição ao comentar “para além das bombas” os fins de Israel justificando os meios (massacres), e também os erros atrás de erros do candidato da direita.
No Estadão de hoje o “cessar fogo” não se refere ao massacre praticado por Israel em Gaza, mas à disputa eleitoral em São Paulo, comentada pela colunista Dora Kramer.  Desde a Unicamp aprendi que para ficar bem informado não basta ler as manchetes de um jornal, mas é indispensável conhecer o dono desse jornal e o que ele pensa para entender como ele escolhe conteúdo e forma de suas manchetes.  Como os patrões da mídia escolhem seus colunistas, também é indispensável conhecer essa gente que escreve a soldo.  O Tijolaço dá uma boa contribuição para isto, assim como o YouTube.
O pasquim sionista, que se esforça para varrer o aecioporto para debaixo do tapete, anima a oposição ao mostrar que “gravações comprovam: CPI da Petrobras foi uma grande farsa”.  Nada de novo.  Esse folhetim continua cínico, mercenário, demagógico e corrupto – quem não se lembra de seu pautador, o Carlinhos Cachoeira?  A quem não curte ver o horário político basta abrir a Veja ou ver o Jornal Nacional, é claro.
A revista Época se parece cada vez mais com a revista Caras, tornando-se cada vez mais imprensa rosa, tablóide, revista de fofocas e toda sorte de superficialidades e futilidades, que se presta ora à desinformação ora à difamação.  Enquanto isso, o Globo permanece líder na categoria imprensa marrom.  Seus donos, com uma mãozinha do nosso regime militar, amealharam a bagatela de vinte bilhões de dólares, superando em seis vezes a família Civita, segundo a Forbes.  Assim como seus inspiradores Chambers, Murdoch e Newhouse, essa gente apátrida prefere o país ou o dinheiro?  O que você acha?
A IstoÉ pergunta: “por que ninguém ouve a ONU?”. Israel e seus parceiros, Estados Unidos e OTAN, não respeitam a ONU faz muito tempo, e isto não é segredo para ninguém. O destaque da semana é que pela primeira vez, como nunca antes na história deste país, o número de eleitores com estudo superior é maior que o de analfabetos.  Onde estão os revoltados seletivos que criticam a “falta de investimentos” em Educação?
A CartaCapital destaca a influência religiosa na política nacional e mundial, ao comentar sobre o poder evangélico dos neopentecostais e a submissão norte-americana ao judaísmo.  Tanto a direita quanto a esquerda, todos se curvaram ao bilionário Edir Macedo durante a inauguração do chamado Templo de Salomão nesta semana.  Por outro lado, é impressionante a influência dos lobistas judeus sobre os congressistas americanos.  Dá para concordar ou discordar da CartaCapital, mas ela é de longe a melhor fonte de informação fora da blogosfera.
Por falar em blogosfera, o blog do Nassif continua ótimo, destacando hoje as paradas para reabastecimento do helicóptero dos Perrela segundo a PF.  

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...