quinta-feira, novembro 22, 2012

MSX para sempre

Não tenho mais aquele MSX turbinado do fim dos anos 80, mas apenas alguns jogos recuperados de disquetes lidos pelos diversos PC's que vieram depois e,claro, muita saudade.  Para minha boa surpresa, ao procurar por aplicativos para Android, encontrei o emulador fMSX.  Logo após instalá-lo, gravei os jogos num cartão micro SD para rodá-los no tablet.  E tudo funcionou perfeitamente.  Veja uma amostra no filminho a seguir:


O King's Valley é o meu game preferido da KONAMI, mas há muitos outros disponíveis e mais populares, não só para MSX como também para diversas plataformas.   Mas não esqueça de instalar primeiro o emulador adequado.
Ah, não conte para ninguém, mas veja a raridade que reencontrei: http://www.angelfire.com/id/luizmoura/index2.html,

domingo, novembro 18, 2012

John Carter – Entre Dois Mundos

Faz tempo, uns meses, que estou para comentar sobre “John Carter – Entre Dois Mundos” (John Carter, 2012), filme que vi no cinema, por sugestão de um amigo. Logo nas primeiras cenas dá para notar a semelhança com a série “Guerra nas Estrelas” (Star Wars, 1977, 1980, 1983, 1999, 2005). E por que não dizer também com a série “Indiana Jones” (1981, 1984, 1989, 2008)? Não sei se George Lucas admitiu que foi influenciado por Edgar Rice Burroughs, mas James Cameron o fez, ao comentar sobre “Avatar” (2009).
O fato concreto é que Burroughs, criador de John Carter e Tarzan, influenciou praticamente toda a ficção científica do século XX e até hoje. Contemporâneo de H.G. Wells, ele influenciou as obras de escritores renomados como Arthur Clarke (2001: Uma Odisséia no Espaço, 1961), Ray Bradbury (Fahrenheit 451, 1953) e Carl Sagan (Cosmos, 1980, não-ficção). Superman, Flash Gordon, Star Trek (“Jornada nas Estrelas”) e Babylon 5 são mais alguns exemplos de séries e filmes contendo referências a Burroughs.
Apesar do fracasso de bilheteria de mais um filme sobre Marte, acho que vale a pena vê-lo e principalmente ler os livros da série Barsoom. Aliás, a Editora Aleph já publicou três títulos deles em português: “Uma Princesa de Marte” (2010), “Os Deuses de Marte” (2012), e “O Comandante de Marte” (2012).