domingo, outubro 28, 2012

O espelho chamado de Facebook


Amanhã (daqui a pouco), após a festa da vitória do Haddad vou tentar não freqüentar mais o Facebook. Isso aqui virou uma espécie de Orkut reloaded. Haverá atualizações, mas oriundas do Twitter (@lcmoura) e do Blogger (http://lcmoura.blogspot.com/). Da mesma forma que comentei há 5 anos atrás (http://lcmoura.blogspot.com.br/2007/08/momento-de-reflexo.html), os momentos de mobilização popular (referendos, plebiscitos, eleições) são divisores de águas. De acordo com Mateus, "...estando dois homens no campo, será levado um e deixado outro; estando duas mulheres a trabalhar no moinho, será levada uma e deixada a outra". E "...vim causar divisão; o homem contra seu pai, e a filha contra sua mãe... os inimigos do homem serão pessoas de sua própria família".
A diferença entre o Facebook e o Twitter é que aqui a gente não escapa de colegas, amigos, parentes e familiares com quem a gente "curte e compartilha" abismos ideológicos. Devo ter decepcionado muita gente e me decepcionei com alguns por motivo de fé. A verdadeira proximidade não está ao lado, mas quase sempre muito distante - bem, nem tanto, em tempos de Internet.
Não há motivo para brigas, ofensas, ressentimentos. Mas o melhor é evitar a dissensão, em nome da tolerância, a uma distância segura.
Por isso há partidos. Dos crédulos. Dos cépticos. Dos conservadores. Dos progressistas. Dos reacionários. Dos inovadores; dos subversores. Dos que se arrastam. Dos que voam. O ideal é buscar o próximo. Nessa acepção.
Não há melhor.  Nem pior.  Há diferenças.
Viver é fazer escolhas!

sexta-feira, outubro 12, 2012

Eleições municipais - quem venceu?

Russomanno, que aparecia em primeiro lugar em todas as pesquisas, caiu tanto que ficou de fora da disputa do segundo turno em São Paulo. Serra virou com apenas 2 pontos porcentuais à frente de Haddad, 31% a 29%.
O PT reelegeu-se em Goiânia e disputa o segundo turno com aliados em Fortaleza (PSB) e Cuiabá (PSB); e contra a direita em Salvador (DEM), Rio Branco (PSDB), João Pessoa (PSDB) e, claro, São Paulo (PSDB). O PSOL disputa em Macapá com o PDT e contra a direita (PSDB) em Belém. O PCdoB também disputa contra a direita (PSDB) em Manaus. O PDT venceu em Porto Alegre, e disputa em Curitiba e Natal (, além de Macapá, com o PSOL). O partido da moda, o PSB, venceu em Recife e Belo Horizonte, e disputa também em Porto Velho (além de Fortaleza e Cuiabá, com o PT).
A direita venceu apenas em Maceió (PSDB) e Aracaju (DEM) e disputa autofagicamente em Vitória (PSDB x PPS).
Apesar da contrapropaganda efetuada pela mídia golpista e do julgamento casuístico da Ação Penal 470 (o “mensalão”, para a mídia) o PT perdeu de si mesmo e de aliados (Belo Horizonte, Recife e Porto Alegre).
Em relação aos vereadores eleitos, o PT é o campeão nas capitais e nas cidades com mais de 200 mil eleitores, tendo em geral um crescimento de 22%, enquanto o PSB cresceu 18%. Aliás, PT e PSB disputam a prefeitura de Campinas. A direita, por outro lado, está em queda livre com PSDB (-13%), PPS (-16%) e DEM (-33%).
Em São Paulo, para o segundo turno, as primeiras pesquisas já apontam Haddad dez pontos à frente de Serra. Então, aos conservadores e reacionários só resta o orgasmo causado pela condenação sem provas de Genoíno e Dirceu. Eu estava errado quando temia que nós, progressistas, sairíamos destas eleições derrotados e humilhados.

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...