Vampyr

Outro dia falei sobre a Lone Scherfig e alguns de seus melhores filmes. Ontem vi "O Vampiro" (Vampyr - Der Traum des Allan Grey), dirigido em 1932 por outro dinamarquês, Carl Theodor Dreyer. Para quem gosta de cinema, e refiro-me a cinema de verdade e não aos modernos blockbusters, esse é um filme imperdível, principalmente em se tratando de filmes de terror e vampiros. Veja a sinopse no sítio da ótima The Criterion Collection. Contemporâneo do alemão F.W. Murnau (de "Nosferatu, uma Sinfonia do Horror") e do austríaco Fritz Lang (de "M, o Vampiro de Dusseldorf"), Dreyer filmou entre 1919 e 1964. Seu cinema é quase um tratado sobre a psicologia humana, que mostra de forma lenta e detalhada pessoas sofrendo crises pessoais e religiosas. Outras jóias da cinematografia de Dreyer:
  • A Paixão de Joana d'Arc (1928)
  • Dias de Ira (1943)
  • A Palavra (1955)
Claro que você não vai achar facilmente esse filme para alugar ou comprar, mas a boa notícia é que ele pode baixado do Internet Archive, além do óbvio YouTube:

Comentários