segunda-feira, outubro 25, 2010

Direito à vida e à justiça

Hoje faz 35 anos que Wladimir Herzog, diretor de jornalismo da TV Cultura, foi "suicidado" pelos agentes da ditadura militar apoiada pelo partido Democratas (que na época se chamava ARENA). Hoje seus torturadores fazem parte da comunidade ultraconservadora que apóia a campanha do candidato da direita José Serra. Para quem não conhece o passado recente de nosso país, saiba mais em http://www.vladimirherzog.org/

Um comentário:

zefa disse...

Com essa informação hoje decidi meu voto...

Jornal só serve para embrulhar peixe?

Síntese do golpe de 2016 Conheci gente que, quando abria um jornal, ia direto e somente às seções de esporte, diversão e lazer.  Ho...