Duomo


Hoje resolvi ir até Milão para rever o Duomo. Dura cerca de uma hora a viagem de trem de Varese a Milão. Depois são mais uns dez minutos de metrô e, na terceira parada, chegamos à estação da praça do Duomo. É impressionante a beleza dessa catedral, tanto vista de fora como por dentro. Também é imprescindível subir de elevador até o terraço, de onde se tem belas vistas da cidade. Ao lado da catedral fica a famosa Galleria Vittorio Emanuele II, com diversas lojas, restaurantes e hotéis. Uma pizza de mussarela de búfala, com massa bem fina, e dois chopps me deram coragem de enfrentar o trem na volta. Fora um pequeno atraso, incomum no restante da Europa, e as muitas paradas pelo trajeto, passei mal por excesso de calor dentro do primeiro vagão. Tive que ficar ao lado da porta, que podia ser aberta apenas nas paradas. Quase desisti, até descobrir que era um problema específico daquele vagão, que estava extremamente abafado, com um defeito na ventilação. Bastou trocar de vagão e pude completar a viagem em paz. O notável é que não havia janelas que pudessem ser abertas em caso de falha do ar condicionado. E as pessoas, que possivelmente já conheciam aquele trem, não tomavam nenhuma atitude. Concluo mais uma vez que, apesar da língua, a Itália é o país europeu mais parecido com o Brasil, mais que Portugal e Espanha. Especialmente São Paulo tem enorme influência italiana. Mas isso é assunto para outro momento. O fato é que valeu a pena rever o Duomo. Para quem não o conhece, recomendo que o visite sem falta caso vá ao norte da Itália. Veja algumas fotos, sem reparar em meu amadorismo enquanto fotógrafo.

Comentários