É Carnaval!

É Carnaval. Todas as estradas ficaram congestionadas na saída da cidade. Ainda mais que não há previsão de chuvas para esses dias. Vim para Carrancas, Minas Gerais. Foram 460 km, pela Fernão Dias, via Lavras. O pedágio não ficou uma fortuna. Foram R$ 4,40. Se eu fosse para o litoral pela Anchieta ou pela Imigrantes, então seriam R$ 17,80 para rodar menos de 70 km. Por que será que rodar pelas estradas paulistas é 25 vezes mais caro do que pelas estradas federais? Por conta disso, o José (Macaco) Simão tem chamado os governadores paulistas do PSDB de “maníaco do pedágio”. A propósito, se você também acha extorsivo o nosso pedágio,clique em Apoio Popular.
Bem, distâncias e custos à parte, ainda hoje nós vemos como há gente mal educada conduzindo por aí. Na cidade, é comum se ver automóveis parados sobre a faixa de pedestres em cruzamentos com semáforo. Na estrada, em engarrafamentos, sempre há aqueles que se acham mais espertos e, por isso, passam na frente dos outros ao trafegar pelo acostamento. E, a julgar pelo estado de conservação e pelos modelos dos carros, pode-se deduzir que é gente que tem algum dinheiro – e muito pouca educação. Essa gente me faz lembrar da velha lei de Gérson, que estabelece que “o importante é levar vantagem”.
Bem, depois dessa introdução talvez um pouco pessimista, falta falar de Carrancas neste Carnaval. No próximo post. Combinado?

Comentários