quarta-feira, janeiro 20, 2010

Patagônia

De volta para casa, cheguei ontem de uma excursão de 3 semanas à Patagônia. Revi e conheci cidades, lagos, rios, bosques, montanhas e vulcões do Chile e da Argentina, mais ou menos entre os paralelos 38 e 42. No Chile, fui às regiões de Araucanía (província Cautín) e de Los Lagos (províncias de Osorno e Llanquihue). E na Argentina, à região da Patagônia (províncias de Neuquén, Río Negro e Chubut). Essas eram terras de aborígenes mapuches e tehuelches (ou patagões), que não tiveram a mesma sorte do povo Na'vi de "Avatar" (filme do Cameron, que comentarei depois) e foram dizimados pelos espanhóis e depois por chilenos e argentinos auxiliados pelos ingleses. Do lado argentino, o principal responsável pela purificação étnica (leia-se genocídio) foi o general do exército e presidente Alejo Julio Argentino Roca Paz, também conhecido por lá como assassino. Repare a ironia do nome Paz, vindo de sua (dele) mãe. Para completar o destino daqueles povos e dessas belíssimas terras, no início do século passado instalaram-se por lá, com o consentimento dos governos locais, os nazistas de primeira e última horas, desde Wilhelm Canaris até Erich Priebke, incluindo Adolf Eichmann, Joseph Mengele e possivelmente, segundo o jornalista argentino Abel Basti, até o próprio Hitler e sua camarilha.
Se você pensou que eu ia falar da viagem, mostrar e comentar fotos, você está absolutamente certo(a). Esta foi apenas uma introdução com algum destaque para a geografia e a história da região. Não posso deixar de partilhar algumas informações e algumas das quase 900 fotografias que tirei por lá, o que farei nos próximos posts.
Por falar em fotos, a primeira é do monumento ao General Roca que fica no Centro Cívico de (San Carlos de) Bariloche, quase sempre pixada com os adjetivos "asesino" e "genocida". A segunda foto é de uma placa de rua na cidade de El Bolsón, referente àquele milico.

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...