quinta-feira, janeiro 21, 2010

Avatar

"Avatar" (Avatar, James Cameron, 2009) é um filme interessante por diversos aspectos.
É a segunda bilheteria de todos os tempos, só perdendo para o mediano "Titanic" (1997), do próprio Cameron.
Cameron, que já plagiou antes, no caso de "O Exterminador do Futuro", novamente é suspeito de ter plagiado o filme de animação "Delgo" (Marc Adler, 2008) e principalmente o romance "Call Me Joe" (Poul Anderson, 1957).
Mas, fora a tecnologia IMAX 3D, os efeitos especiais e toda aquela parafernália típica dos blockbusters americanos, o roteiro simples contém idéias que estão incomodando a direita nos Estados Unidos. Pois é, os golpistas de lá, que vêm criticando a "América de Obama" em sua mídia, estão "cansados" dessa propaganda contra o imperialismo, o colonialismo, o militarismo e o capitalismo americano, escrita e dirigida pelo canadense Cameron. A carapuça serviu! E a ironia é que a reacionária Fox, do milionário Rupert Murdoch, é que bancou o filme. Bem, o dinheiro acima de tudo, não é?
Até a santa Igreja, que calou diante da insensatez nazista, está criticando o filme por seu "panteísmo e espiritualismo ecológico".
Só pelos aspectos mencionados, já vale a pena ver o filme. Se mencionarmos então as características do cinema de Cameron e a postura ideológica desse diretor, então é motivo para ir correndo ver o filme.
O filmes do Cameron têm em comum a crítica à ganância das corporações que fazem escárnio de valores como respeito e paixão por pessoas, como em: "O Exterminador do Futuro"(The Terminator, 1984), "Aliens, O Resgate"(Aliens, 1986), "O Segredo do Abismo"(The Abyss, 1989), e "O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final"(Terminator 2: Judgment Day, 1991).
Além do perfeccionismo, outra característica assumida pelo diretor é seu forte feminismo. Quem não se lembra das marcantes personagens dos filmes mencionados acima - Sarah Connor (Linda Hamilton), Ellen Ripley (Sigourney Weaver), Lindsay Brigman (Mary Elisabeth Mastrantonio)? Agora é a vez de três delas no mesmo filme: Neytiri (Zoe Saldana); Dra. Grace Augustine (Sigourney Weaver, de novo); e a Trudy Chacon (Michelle Rodriguez), com minha citação preferida: "Screw this. I didn't sign up for this shit!", ou seja, algo como "Foda-se. Eu não me alistei para essa merda!", quando ela se recusa a cometer genocídio.
Outra razão para nos orgulharmos do Cameron: ele desistiu de pleitear a cidadania americana quando o Bush venceu as eleições presidenciais em 2004. Que subversivo!
Aposto que aquela revista semanal da nossa mídia golpista deve ter-se limitado a comentar sobre o sucesso de bilheteria e certamente os óculos que a gente recebe (e devolve depois) para assistir "Avatar" em 3D...

2 comentários:

SOS DIREITOS HUMANOS disse...

DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA...




"As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
têm direito inalienável à Verdade, Memória,
História e Justiça!" Otoniel Ajala Dourado




O MASSACRE APAGADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA


No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi o MASSACRE praticado por forças do Exército e da Polícia Militar do Ceará em 10.05.1937, contra a comunidade de camponeses católicos do Sítio da Santa Cruz do Deserto ou Sítio Caldeirão, que tinha como líder religioso o beato "JOSÉ LOURENÇO", paraibano de Pilões de Dentro, seguidor do padre Cícero Romão Batista, encarados como “socialistas periculosos”.



O CRIME DE LESA HUMANIDADE


O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como metralhadoras, fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram na “MATA CAVALOS”, SERRA DO CRUZEIRO, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como juízes e algozes. Meses após, JOSÉ GERALDO DA CRUZ, ex-prefeito de Juazeiro do Norte, encontrou num local da Chapada do Araripe, 16 crânios de crianças.


A AÇÃO CIVIL PÚBLICA AJUIZADA PELA SOS DIREITOS HUMANOS


Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará É de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO é IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira e pelos Acordos e Convenções internacionais, por isto a SOS - DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - CE, ajuizou em 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo que: a) seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) sejam os restos mortais exumados e identificados através de DNA e enterrados com dignidade, c) os documentos do massacre sejam liberados para o público e o crime seja incluído nos livros de história, d) os descendentes das vítimas e sobreviventes sejam indenizados no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos



A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO


A Ação Civil Pública foi distribuída para o Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, redistribuída para a 16ª Vara Federal em Juazeiro do Norte/CE, e lá foi extinta sem julgamento do mérito em 16.09.2009.



AS RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5


A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife/PE, argumentando que: a) não há prescrição porque o massacre do Sítio Caldeirão é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos mortais das vítimas do Sítio Caldeirão não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do CZAR ROMANOV, que foi morta no ano de 1918 e a ossada encontrada nos anos de 1991 e 2007;



A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA


A SOS DIREITOS HUMANOS, igualmente aos familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo desaparecimento forçado de 1000 pessoas do Sítio Caldeirão.


QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA


A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem encontrar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes procurados no "Geopark Araripe" mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?



A COMISSÃO DA VERDADE


A SOS DIREITOS HUMANOS deseja apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, e que o internauta divulgue esta notícia em seu blog, e a envie para seus representantes na Câmara municipal, Assembléia Legislativa, Câmara e Senado Federal, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal que informe o local da COVA COLETIVA das vítimas do Sítio Caldeirão.



Paz e Solidariedade,



Dr. OTONIEL AJALA DOURADO
OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197
Presidente da SOS - DIREITOS HUMANOS
Membro da CDAA da OAB/CE
www.sosdireitoshumanos.org.br

Georgia Martins disse...

Avatar foi um dos melhores filmes que eu assisti nos últimos tempos.
Nem pisquei!

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...