quinta-feira, janeiro 21, 2010

Avatar

"Avatar" (Avatar, James Cameron, 2009) é um filme interessante por diversos aspectos.
É a segunda bilheteria de todos os tempos, só perdendo para o mediano "Titanic" (1997), do próprio Cameron.
Cameron, que já plagiou antes, no caso de "O Exterminador do Futuro", novamente é suspeito de ter plagiado o filme de animação "Delgo" (Marc Adler, 2008) e principalmente o romance "Call Me Joe" (Poul Anderson, 1957).
Mas, fora a tecnologia IMAX 3D, os efeitos especiais e toda aquela parafernália típica dos blockbusters americanos, o roteiro simples contém idéias que estão incomodando a direita nos Estados Unidos. Pois é, os golpistas de lá, que vêm criticando a "América de Obama" em sua mídia, estão "cansados" dessa propaganda contra o imperialismo, o colonialismo, o militarismo e o capitalismo americano, escrita e dirigida pelo canadense Cameron. A carapuça serviu! E a ironia é que a reacionária Fox, do milionário Rupert Murdoch, é que bancou o filme. Bem, o dinheiro acima de tudo, não é?
Até a santa Igreja, que calou diante da insensatez nazista, está criticando o filme por seu "panteísmo e espiritualismo ecológico".
Só pelos aspectos mencionados, já vale a pena ver o filme. Se mencionarmos então as características do cinema de Cameron e a postura ideológica desse diretor, então é motivo para ir correndo ver o filme.
O filmes do Cameron têm em comum a crítica à ganância das corporações que fazem escárnio de valores como respeito e paixão por pessoas, como em: "O Exterminador do Futuro"(The Terminator, 1984), "Aliens, O Resgate"(Aliens, 1986), "O Segredo do Abismo"(The Abyss, 1989), e "O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final"(Terminator 2: Judgment Day, 1991).
Além do perfeccionismo, outra característica assumida pelo diretor é seu forte feminismo. Quem não se lembra das marcantes personagens dos filmes mencionados acima - Sarah Connor (Linda Hamilton), Ellen Ripley (Sigourney Weaver), Lindsay Brigman (Mary Elisabeth Mastrantonio)? Agora é a vez de três delas no mesmo filme: Neytiri (Zoe Saldana); Dra. Grace Augustine (Sigourney Weaver, de novo); e a Trudy Chacon (Michelle Rodriguez), com minha citação preferida: "Screw this. I didn't sign up for this shit!", ou seja, algo como "Foda-se. Eu não me alistei para essa merda!", quando ela se recusa a cometer genocídio.
Outra razão para nos orgulharmos do Cameron: ele desistiu de pleitear a cidadania americana quando o Bush venceu as eleições presidenciais em 2004. Que subversivo!
Aposto que aquela revista semanal da nossa mídia golpista deve ter-se limitado a comentar sobre o sucesso de bilheteria e certamente os óculos que a gente recebe (e devolve depois) para assistir "Avatar" em 3D...

2 comentários:

SOS DIREITOS HUMANOS disse...

DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA...




"As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
têm direito inalienável à Verdade, Memória,
História e Justiça!" Otoniel Ajala Dourado




O MASSACRE APAGADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA


No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi o MASSACRE praticado por forças do Exército e da Polícia Militar do Ceará em 10.05.1937, contra a comunidade de camponeses católicos do Sítio da Santa Cruz do Deserto ou Sítio Caldeirão, que tinha como líder religioso o beato "JOSÉ LOURENÇO", paraibano de Pilões de Dentro, seguidor do padre Cícero Romão Batista, encarados como “socialistas periculosos”.



O CRIME DE LESA HUMANIDADE


O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como metralhadoras, fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram na “MATA CAVALOS”, SERRA DO CRUZEIRO, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como juízes e algozes. Meses após, JOSÉ GERALDO DA CRUZ, ex-prefeito de Juazeiro do Norte, encontrou num local da Chapada do Araripe, 16 crânios de crianças.


A AÇÃO CIVIL PÚBLICA AJUIZADA PELA SOS DIREITOS HUMANOS


Como o crime praticado pelo Exército e pela Polícia Militar do Ceará É de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO é IMPRESCRITÍVEL pela legislação brasileira e pelos Acordos e Convenções internacionais, por isto a SOS - DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza - CE, ajuizou em 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo que: a) seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) sejam os restos mortais exumados e identificados através de DNA e enterrados com dignidade, c) os documentos do massacre sejam liberados para o público e o crime seja incluído nos livros de história, d) os descendentes das vítimas e sobreviventes sejam indenizados no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos



A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO


A Ação Civil Pública foi distribuída para o Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, redistribuída para a 16ª Vara Federal em Juazeiro do Norte/CE, e lá foi extinta sem julgamento do mérito em 16.09.2009.



AS RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5


A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife/PE, argumentando que: a) não há prescrição porque o massacre do Sítio Caldeirão é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos mortais das vítimas do Sítio Caldeirão não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do CZAR ROMANOV, que foi morta no ano de 1918 e a ossada encontrada nos anos de 1991 e 2007;



A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA


A SOS DIREITOS HUMANOS, igualmente aos familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo desaparecimento forçado de 1000 pessoas do Sítio Caldeirão.


QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA


A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem encontrar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes procurados no "Geopark Araripe" mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?



A COMISSÃO DA VERDADE


A SOS DIREITOS HUMANOS deseja apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, e que o internauta divulgue esta notícia em seu blog, e a envie para seus representantes na Câmara municipal, Assembléia Legislativa, Câmara e Senado Federal, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal que informe o local da COVA COLETIVA das vítimas do Sítio Caldeirão.



Paz e Solidariedade,



Dr. OTONIEL AJALA DOURADO
OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197
Presidente da SOS - DIREITOS HUMANOS
Membro da CDAA da OAB/CE
www.sosdireitoshumanos.org.br

Georgia Martins disse...

Avatar foi um dos melhores filmes que eu assisti nos últimos tempos.
Nem pisquei!

Vamos falar de corrupção?

Não faltaram notícias sobre corrupção nesta quinzena, especialmente nos seguintes países: Nigéria, Quênia, África do Sul, Romênia, Paquis...