sábado, dezembro 05, 2009

Matar ou Morrer

“Matar ou Morrer” (High Noon, 1952), do ótimo diretor Fred Zinnemann, é considerado por muitos o melhor faroeste de todos os tempos. O roteiro é simples: o xerife Will Kane (Gary Cooper) descobre que Frank Miller (Ian MacDonald), criminoso que ele tinha prendido, está de volta para se vingar. É o último dia do xerife, que acaba de se casar com Amy (Grace Kelly, em um de seus primeiros e melhores filmes), e é aconselhado por todos a fugir da cidade. Ele decide ficar e enfrentar a situação, mas logo percebe que ficará sozinho nessa empreitada. Na hora H (meio-dia) até os amigos mais próximos se recusam a ajudá-lo. Todos o abandonam, inclusive Amy, que é quaker e por isso se recusa a usar armas e a qualquer violência. O suspense é crescente e atinge seu ápice quando o trem, ao se aproximar da estação, apita três vezes. Entre os capangas que esperam o chefe na estação está Jack Colby, interpretado pelo então estreante Lee Van Cleef. O tiroteio está preste a começar e o desfecho é surpreendente. Em preto e branco, o filme é muito melhor do que os blockbusters que se vê hoje em dia em shopping centers e locadoras. Veja o trailer no YouTube:

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...