A Partida

Oscar de melhor filme em língua estrangeira deste ano, "A Partida" (Okuribito, em inglês Departures, 2008), com direção de Yojiro Takita e roteiro de Kundo Koyama, é um filme belíssimo e comovente. Nele, o violoncelista Daigo Kobayashi (Masahiro Motoki) volta para sua cidade natal no interior do Japão, após a dissolução da orquestra da qual fazia parte em Tóquio. Ao ler os classificados de empregos, encontra uma vaga de auxiliar de "pessoas que partem". Pensando ser uma oportunidade em uma agência de viagens, comparece à entrevista e consegue a vaga. Na verdade, ele vai ganhar muito bem para ser o assistente de um agente que lava, maquia e veste corpos antes da cremação...Embora seja uma cerimônia necessária e importante na cultura japonesa, no filme as pessoas não consideram decente essa profissão. Trata-se de uma visível contradição. Por outro lado, o filme aborda de forma competente aspectos da vida e da morte, como ressentimento e reconciliação, preconceito, amor e esperança. Veja o trailer no YouTube:


Comentários