Mariana



Mariana só não é ofuscada por Ouro Preto, que fica a apenas 12km, porque tem duas igrejas extraordinárias: a Catedral Basílica da Sé, uma das mais ricas do Brasil; e a São Francisco de Assis. Ambas contêm telas e painéis do mestre Athayde, e altares de Aleijadinho e seu mestre (Francisco Xavier de Brito). O Museu Arquidiocesano de Arte Sacra também merece uma visita, independentemente da religião do turista. Arte e cultura estão acima de qualquer credo religioso, filosófico ou político. Pelo menos em minha humilde opinião, claro.
Para não ficar só em igrejas e museus, vale visitar também a Mina de Ouro da Passagem, que está desativada e é uma das maiores do mundo. A atração começa pela descida em trole por 315m de trilhos até a profundidade de 120m.
As fotos acima são das fachadas da Basílica da Sé, da igreja Nossa Senhora do Carmo (que fica ao lado da igreja de São Francisco de Assis), e dos trilhos que dão acesso à mina da Passagem.
Além de igrejas, museus e casarões históricos, a cidade também chama a atenção por seu artesanato, com pinturas, esculturas, entalhes, tapetes, panelas e fôrmas em pedra-sabão. Recomendo.

Comentários