terça-feira, julho 07, 2009

O Acossado


Em 1958 a jornalista Françoise Giroud publicou um ensaio chamado La Nouvelle Vague (A Nova Onda), sobre a juventude da época, que acabou qualificando o estilo dos novos cineastas franceses, colaboradores da revista "Cahiers du Cinéma" e da Rive Gauche parisiense, sendo os mais importantes:

  • Alain Resnais

    • Nuit et brouillard, 1955 (Night and Fog ou Noite e Neblina)
    • Hiroshima mon amour, 1959
    • L'année dernière à Marienbad, 1961 (Last Year at Marienbad ou O Ano Passado em Marienbad)

  • François Truffaut

    • Les quatre cents coups, 1959 (The 400 Blows ou Os Incompreendidos)
    • Jules et Jim, 1962 (Jules and Jim ou Jules e Jim)
    • La nuit américaine, 1973 (Day for night ou A Noite Americana)

  • Jean-Luc Godard

    • À bout de souffle, 1960 (Breathless ou Acossado)
    • Vivre sa vie: film en douze tableaux, 1962 (My life to live ou Viver a vida)
    • Bande à part, 1964 (Band of outsiders)


A Nouvelle Vague foi influenciada pelo Neorealismo italiano, dos mestres Rossellini, De Sica, Visconti e Fellini. E certamente influenciou o nosso Cinema Novo, o cinema de "uma câmera na mão e uma idéia na cabeça", de Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos, Cacá Diegues e Joaquim Pedro de Andrade.
Achei necessária a introdução acima para dizer que vi "O Acossado", do Godard, e acabei por acaso comemorando os 50 anos dessa revolução cinematográfica. Não sou especialista no tema, mas gosto muito de relacionar o filme ao contexto em que foi engendrado, e isto ajuda muito a entendê-lo e apreciar suas qualidades. Se alguém assistí-lo hoje, sem saber que é um dos melhores representantes da Nouvelle Vague, então talvez não o entenda e não goste dele. Por isso, só posso recomendá-lo aos cinéfilos, iniciados.
Sinopse: Michel Poiccard (Jean-Paul Belmondo), que rouba carros para revendê-los em Paris, mata um policial e precisa juntar dinheiro para fugir. Porém, ele se apaixona por Patricia Franchini (Jean Seberg), uma jovem americana que vende jornais nas ruas de Champs Elysées. Ela, avisada pela polícia, tem que decidir se estuda jornalismo na França ou se vai com o namorado para a Itália. Veja a foto acima.

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...