Até onde uma escolha pode te levar?

Em 2004 comentei o filme "O Caminho das Nuvens" (2003) do Vicente Amorim. Classifiquei-o como um road movie inesquecível, principalmente pela cena da Cláudia Abreu cantando "Como é grande o meu amor por você", do Roberto e do Erasmo Carlos. Cláudia interpreta Rose, esposa de Romão (Wagner Moura), que migra com a família da Paraíba para o Rio de Janeiro em busca de emprego. Veja adiante o motivo por que lembrei desse filme.
Em dezembro tentei ver o lançamento de "Um Homem Bom" (Good, 2008) em Brasília, mas não consegui. Hoje o encontrei na locadora e finalmente consegui vê-lo. Surpresa: foi dirigido pelo mesmo Vicente Amorim, austríaco que morou no Brasil porque é filho do ministro Celso Amorim. Dessa vez seu filme foi rodado na Hungria e é falado em inglês. Basicamente conta a estória do professor universitário John Halder (Viggo Mortensen) que se torna uma figura importante do partido nazista e da SS depois de ter publicado um livro de ficção sobre a "humanidade na eutanásia". É o drama que retrata as escolhas que uma pessoa comum acaba fazendo, sem notar que uma escolha leva a outra, e que no final o resultado é muito diferente do que se imaginava. No caso dele, a escolha inicial de não ajudar um amigo judeu para não se prejudicar, e a escolha tardia de tentar encontrá-lo já num campo de concentração. Interessante. Pungente. Reflexivo. Recomendo.

Comentários