segunda-feira, maio 18, 2009

A Troca

Clint Eastwood voltou após dois anos de ausência com as estréias de "A Troca" em janeiro e "Gran Torino" em março. Só ontem fui ver "A Troca" (Changeling, 2008). É uma bela reconstituição de época contando o drama verdadeiro da mãe solteira Christine Collins (Angelina Jolie) que, ao voltar do trabalho de supervisora da companhia telefônica, deu queixa à polícia do desaparecimento de seu filho de 9 anos. O problema é que era Los Angeles em 1928. A polícia, imaginem só, era arrogante, incompetente e corrupta. Para se sair bem politicamente, após alguns meses a polícia anuncia que encontrou o menino. Detalhe: o menino apresentado tinha sido instruído a se passar pelo filho desaparecido. Aí começa a luta de Christine contra o LAPD, o departamento de polícia da cidade. Bem que o Clint Eastwood tentou, mas o ponto fraco do filme infelizmente é a própria Angelina Jolie, sem desmerecer o esforço do diretor em fazer dela uma atriz de verdade. Por outro lado, para contrabalançar, está a boa atuação do John Malkovich, que interpreta Gustav Briegleb, o reverendo que ajuda muito a mãe desconsolada a desvendar o mistério do desaparecimento do garoto. É uma história interessante de abuso de poder e desrespeito aos direitos humanos. Não vou contar os detalhes. Se gosta de história ou cinema, assista. Recomendo.

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...