Morto até o anoitecer

Só agora, com mais tempo, terminei de ler "Dead Until Dark" (2001/2008, Charlaine Harris), pocket book que comprei em fevereiro no aeroporto de Congonhas. Comprei e li porque gostei da primeira temporada da série "True Blood" (2008, Alan Ball) que a HBO trouxe ao Brasil em janeiro, baseada no mencionado livro. É a estória da garçonete Sookie Stackhouse (Anna Paquin), que vive numa cidadezinha da Louisiana e tem os raros dons da telepatia e da tolerância, no sentido de não pré-julgar nem julgar as pessoas. Tudo começa quando os japoneses inventam um sangue artificial, o true blood, o que permite que os vampiros possam viver normalmente entre as pessoas. Aí um dos vampiros, Bill Compton (Stephen Moyer), aparece no bar onde a Sookie trabalha. A série é fiel ao livro apenas nos primeiros episódios. O livro é muito centrado apenas na visão da protagonista, enquanto que a série dá espaço a estórias paralelas e promove outras personagens, como as de Jason (Ryan Kwanten), Sam (Sam Trammell), Tara (Rutina Wesley) e Lafayette (Nelsan Ellis), entre outros. A vinheta de abertura, com a música de Nathan Barr, já dá o tom do que a série aborda, isto é, medos e preconceitos. Recomendo.


I wanna do bad things with you!

Comentários

Filipe Machado disse…
Caro Luiz Moura,
Obrigado pela visita ao Additional Camera. Estive a "dissecar" e pela qualidade do seu conteúdo, voltarei com toda a certeza!

Entretanto, adicionei-o à minha secção Other Cameras.

Abraço.