sábado, outubro 18, 2008

Constituição Cidadã

O post anterior fez referência ao discurso do deputado Ulysses Guimarães no momento da promulgação da Constituição Brasileira em 5 de outubro de 1988. Ficou conhecida por Constituição Cidadã por causa de muitos avanços na área social que foram incorporados ao seu texto, apesar da choradeira de alguns setores conservadores de nossa sociedade.
Embora tenha apoiado a quartelada de 1964, em 1965 o Dr. Ulysses se filiou ao MDB e a partir de então participou de todas as campanhas pela volta do país à democracia, inclusive das lutas pela anistia e pelas eleições diretas.
Coincidentemente, ele nasceu em 6 de outubro (de 1916) e faleceu em 12 de outubro (de 1992). Não esqueço a participação dele no "Vox Populi", de Carlos Queiroz Telles e Roberto Muylaert, premiado programa de entrevistas e debates, em 1977 ou 1978. Foi um dos primeiros políticos que me impressionaram positivamente depois que "descobri" que vivíamos sob uma ditadura militar.
Que me perdoem, mas essa foi apenas uma pequena lembrança de tempos não tão distantes assim, mas que certamente foram esquecidos pela maioria de nossa população. Como dizem, o brasileiro tem memória curta, especialmente sobre política e história recente do país. Segundo um filósofo espanhol, Santayana, "os que são incapazes de recordar o passado são condenados a repetí-lo".
Você reparou que em outubro só tenho falado de política? Não é por acaso. O que mais me incomoda é ver gente jovem fazendo escolhas movidas pela mídia conservadora e, para falar a verdade, por pura ignorância. Há exceções, mas dá para contar nos dedos.

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...