Sacerdote assassino é condenado

Ontem o padre Christian Von Wernich, ex-capelão da polícia da província de Buenos Aires, foi condenado à prisão perpétua por crimes contra humanidade durante a ditadura que fez desaparecer mais de 30.000 pessoas no período 1976-1983. Ele foi considerado culpado por 7 homicídios, 31 casos de tortura e 42 seqüestros, no primeiro julgamento de um padre ligado a uma ditadura na América Latina.
E os padres que apoiaram as ditaduras militares no Brasil e no Chile? Terão seus crimes esquecidos ou também serão julgados?

Comentários