domingo, julho 29, 2007

Que bom, amigo


Amigo é coisa para se guardar debaixo de sete chaves, dentro do coração. Assim falava a canção que na América ouvi, mas quem cantava chorou ao ver o seu amigo partir. Mas quem ficou, no pensamento voou, o seu canto que o outro lembrou. E quem voou no pensamento ficou, uma lembrança que o outro cantou. Amigo é coisa para se guardar no lado esquerdo do peito, mesmo que o tempo e a distância digam não, mesmo esquecendo a canção. O que importa é ouvir a voz que vem do coração. Seja o que vier, venha o que vier. Qualquer dia amigo eu volto pra te encontrar. Qualquer dia amigo, a gente vai se encontrar.

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...