domingo, junho 17, 2007

Quanto Vale ou É por Quilo?

Este é o título do terceiro filme do Sérgio Bianchi, de 2005. Subtítulo: "Mais valem pobres na mão do que pobres roubando". É um drama inspirado no conto "Pai Contra Mãe" do Machado de Assis e nas crônicas de Nireu Cavalcanti. Aliás o primeiro filme dele, "A Causa Secreta" (1994), também é uma adaptação da obra de mesmo nome do excelente Machado de Assis. E as duas obras citadas podem ser encontradas no portal Domínio Público.
Conforme o texto na contracapa do DVD, Bianchi mostra como as ONGs exploram a miséria, preenchendo a ausência do Estado em atividades assistenciais, fontes de muito lucro. "O que vale é ter liberdade para consumir, essa é a verdadeira funcionalidade da democracia". Esta é umas frases marcantes desse filme imperdível, que compara a época da escravidão com os tempos de hoje no Brasil.
Ainda não vi seu segundo (e possivelmente o melhor) filme, "Cronicamente Inviável" (2000), mas agora é minha prioridade - será que o encontro nos Blockbusters?

Nenhum comentário:

Mídia golpista hoje

Domingo é dia de folhear os jornalões e tentar entender o que a máfia dos barões da mídia está querendo que a gente acredite. O Globo, en...