Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2006

A Malvada

Há filmes dos quais a gente pode gostar ou não, mas que têm que ser vistos porque são antológicos, e ficaria difícil falar de cinema sem conhecê-los. É o caso de "A Malvada" (All About Eve, Joseph L. Mankiewicz, 1950), cujo roteiro é um dos melhores de todos os tempos. Junto com "Titanic" (James Cameron, 1997), mas muito antes (e melhor), recebeu o maior número de indicações ao Oscar - 14. É a estória de Eve Harrington (Anne Baxter), que se aproxima da famosa atriz Margo Channing (Bette Davis) para, aos poucos, tomar seu lugar. Marilyn Monroe tem um papel secundário neste filme, que é o melhor em que as três atuaram. Só para lembrar, Anne Baxter foi dirigida pelo gênio Hitchcock em "A Tortura do Silêncio" (I Confess, 1953). Essa é minha dica de cinema para hoje.

Ontem Ruanda, hoje Darfur

Esta semama aluguei "Hotel Ruanda" (Hotel Rwanda, 2004, Terry George), uma história real. É um belo filme com Don Cheadle, que faz o gerente Paul Rusesabagina, Sophie Okonedo, sua mulher Tatiana, e Nick Nolte, o coronel da ONU, Oliver. O tema é o genocídio ocorrido em Ruanda em 1994. Porque não tinha nada além de chá e café, Ruanda foi ignorada pela ONU devido ao veto dos Estados Unidos. Os americanos já tinham se dado mal em 1993 na Somália, quando tiveram 18 soldados mortos, além de 79 feridos. Hoje a história de genocídio e abandono se repete em Darfur, no Sudão. Aliás, antes de ontem o ator George Clooney e o ganhador do Nobel da Paz Elie Wiesel chamaram novamente a atenção da imprensa ao solicitar que o Conselho de Segurança da ONU faça alguma coisa para deter as atrocidades que estão sendo cometidas na região. E hoje, conforme a Folha e a BBC, eventos em 30 países pedem o fim dessa crise.

Última flor do Lácio, inculta e bela

O título acima é uma expressão de um poema de Olavo Bilac (1865-1918), conforme o sítio Nossa Língua_Nossa Pátria. O professor Pasquale Cipro Neto também faz referência a ela em seu sítio Nossa Língua Portuguesa.
Você reparou que estou usando "sítio" em vez de "site"? Acho que é uma tendência formal no Brasil e em Portugal. Não se vai pegar, mas pelo menos neste post sobre a nossa língua, vou usar sítio.
Por falar nisso, veja alguns links interessantes que a Revista Língua Portuguesa traz este mês:

Gramática da Língua Portuguesa
Museu da Língua Portuguesa
Educador.net (para quem é professor)

É isso. Não apenas neste contexto propriamente, mas podemos dizer que a fala e a escrita são espelhos das pessoas. Como disse Abraham Lincoln (1809 - 1865), citando o rei e profeta Salomão (997 AC?): "Better to remain silent and be thought a fool than to speak out and remove all doubt". Isto é, até o ignorante passa por sábio se ficar calado, mas se falar então ningué…

Veja 40% de propaganda

Pessoal, outra alternativa à revista Veja: a revista Fórum, que descobri hoje no Blog do Josias. Se você quer ter uma idéia mais clara e ampla do que vem acontecendo, esqueça por um momento a imprensa conservadora e dê uma olhadela na imprensa alternativa às vezes. Vai arejar suas idéias. E você não vai ter que pagar por tanta propaganda indesejada. Try it.

As nossas meninas também são hexa!

As meninas do Brasil vencem a Rússia e conquistam invictas o World Grand Prix pela sexta vez! A Federação Internacional de Volleyball destaca que é nosso terceiro título consecutivo na seguinte manchete:
Brazil makes it a World Grand Prix hat-trick in 2006.

Ouro Fino

Imagem
Toda vez que eu viajava pela estrada de Ouro Fino de longe eu avistava a figura de um menino... Essa estátua do "Menino da Porteira" (Teddy Vieira e Luizinho) está bem na frente de uma das entradas de Ouro Fino, a princesinha do circuito das malhas do sul de Minas. Passei por lá na ida e na volta de meu passeio a Bueno Brandão, que já se chamou Campo Místico, com suas 33 cachoeiras - uma delas é a Cachoeira do Luís (ver foto abaixo). Gosto muito de ver as montanhas das minas gerais. É coisa assim de juntar Jesus, Maria e José. A seguir, uma amostra do idioma local:
Sapassadu, era sessetembru, taveu na cuzinha tumano uma pincumel e cuzinhanum quidicarne cum mastumate pra fazê uma macarronada cum galinhassada. Quascaí di sustu, quandovi um baruí vindidendufornu, pareciumtidiguerra. A receita mandopô midipipoca dendagalinha prassá. O fornu isquentô o misturô i u fiofó da galinha ispludiu! Nossinhora! Fiquei brancu quiném um lidileite. Foi um trem doidimais! Quascaí dendapia!…

Más de lo mismo

Essa é a manchete de hoje do jornal Olé, que pertence ao Clarin, da Argentina, comentando Argentina 0 - Brasil 3.
E o UOL traz: "Santos massacra Palmeiras na Vila Belmiro: 5 a 1".
Sem comentários. É apenas futebol.

Cinema: Sergio Leone e Clint Eastwood

O italiano Sergio Leone (1929-1989) foi diretor assistente em "Ladrões de Bicicleta" (Ladri di biciclette, 1948, Vittorio De Sica) e em "Ben-Hur" (Ben-Hur, 1959, William Wyler) - nada mal para um começo, não?
Em 1965 ele escreveu e dirigiu o western recheado de drama, ação e suspense "Por uns Dólares a Mais" (Per qualque dollaro in più), tendo no elenco Clint Eastwood e Lee Van Cleef. No ano seguinte, escreveu e dirigiu um dos melhores westerns de todos os tempos, "Três Homens em Conflito" (Il Buono, il brutto, il cattivo), novamente com Clint Eastwood e Lee Van Cleef e com a música marcante de Ennio Morricone, como no filme anterior. Ainda na linha do western spaguetti, em 1968 ele escreveu (com Bernardo Bertolucci e outros) e dirigiu "Era Uma Vez no Oeste" (C'era una volta il West), com Henry Fonda, Claudia Cardinale, Charles Bronson e a música de Ennio Morricone.
Para encerrar com chave de ouro, em 1984 Leone escreveu e dirigiu …