domingo, agosto 27, 2006

Better be lucky than good

O homem que disse "prefiro ter sorte a ser bom" entendeu o significado da vida. É assim que começa o penúltimo filme de Woody Allen, "Ponto Final - Match Point" (Match Point, 2005), uma mistura de drama, romance e suspense. É o filme mais longo dele (124 minutos) e o primeiro rodado na Inglaterra. Dessa vez Woody Allen nos traz uma reflexão sobre a sorte e o azar na vida de uma pessoa. Conta a estória de Chris (Jonathan Rhys Meyers), um irlandês professor de tênis, que sobe na vida ao se casar com Chloe (Emily Mortimer), filha do empresário milionário Alec Hewett (Brian Cox). O problema é que ele se apaixona por Nola (Scarlett Johansson), namorada de seu cunhado. Realmente o mestre está em grande forma. É muito bom quando a gente espera muito de nossos ídolos e ao final fica satisfeito.

Nenhum comentário:

Por que não vou torcer para a Croácia

A seleção croata continua enaltecendo o fascismo Outro dia um apresentador do BBB, da Globo, deu a entender que não se deve misturar ...